Andar de bicicleta pela ciclovia em São Paulo usando o Bike Sampa

postado em: Brasil | 8
3 Flares Twitter 0 Facebook 0 Pin It Share 0 LinkedIn 3 Google+ 0 Filament.io 3 Flares ×

Sempre gostei muito de andar de bicicleta. Quando morava no interior, na adolescência, quase todas as noites eu saía com minha bike para um passeio. Fui ficando mais velha assumindo outros compromissos e este hábito foi ficando para traz. Com a criação da ciclovia em São Paulo o gosto por andar de bicicleta renasceu.

Andar de Bicicleta – retornando ao hábito

Quem me levou de volta ao hábito de pedalar foi meu namorado. No dia dos pais ele passou o dia com a filha e ela o chamou para andar de bicicleta e a partir deste dia ele começou a pedalar e não parou mais. E algum tempo depois eu estava andando também.

No início foi difícil, eu estava um pouco sedentária, um pouco acima do peso, então me cansava mais rápido. Apesar do sedentarismo iniciei andando em torno de 20 km, apesar do cansaço o resultado é excelente. Além da perda de peso, a diversão é garantida.

Monumento - Praça Pan Americana
Monumento – Praça Pan Americana

Como andar de bicicleta em São Paulo

Por hora eu tenho  pedalado somente aos finais de semana e feriados. Nos domingos e feriados há uma estrutura montada pelo Bradesco com cones separando as bikes dos veículos. E há também monitores nos semáforos com bandeiras alertando para o farol fechado, para que não haja acidentes.  

Amo as ciclovias e ciclofaixas de paixão, com elas você consegue andar de bicicleta por vários pontos de São Paulo. O próximo passo agora, é tomar coragem e começar a ir para o trabalho de bike também, utilizando as ciclovias.

Há vários aplicativos que ajudam e são interessantes na hora de pedalar, eu utilizo três.

  • Strava
  • Mova mais
  • Bike Sampa

Já explico cada um deles.

Strava

Strava é um aplicativo ligado a um site, que registra todas as informações sobre sua pedalada, desde distância percorrida, velocidade média atingida, gasto de calorias, a nível de elevação. Além estas informações ele cria um ranking de ciclistas. Todas estas informações são enviadas ao site do Strava a partir de um aplicativo no celular ou outro aparelho que possua sistema de GPS.

Ao final do seu treino é possível gravar sua pedalada e postar nas mídias sociais uma imagem do percurso e informações sobre seu treino.

Neste aplicativo você também pode buscar amigos que o utilizem e adicioná-los, compartilhando suas pedaladas e até montar ou participar de grupos de pedalada. O aplicativo está disponível para todos os sistemas operacionais de celulares.

Árvore Gigante - Parque do Ibirapuera
Árvore Gigante – Parque do Ibirapuera
Mova Mais

Outro aplicativo que você conecta ao Strava. Todas as suas atividades gravadas no Strava são enviadas automaticamente ao Mova Mais. O mais legal é que as atividades gravadas no Strava geram pontos no Mova Mais. Estes pontos podem ser trocados por ingressos de cinema, teatro, reservas de hotéis e até passagens aéreas. Claro que a quantidade de pontos não é muito grande, mas é mais uma forma de  juntar pontos além do cartão de crédito e ainda de uma forma saudável. O aplicativo está disponível para os sistemas Iphone e Android.

Bike Sampa

O Bike Sampa é um aplicativo para celulares criado pelo banco Itaú. Ligadas ao aplicativo, há várias estações de bicicletas onde é possível retirar uma bike e utilizá-la pelo tempo que desejar.

Para utiliza-lo basta baixar o app em seu celular, efetuar seu cadastro acrescentando um cartão de crédito. A utilização das bicicletas no Bike Sampa é gratuita por um período de 1 hora, caso ultrapasse este tempo, será cobrado R$ 5,00 por hora excedente de uso. Caso não queira ser cobrado por tempo excedente, a cada 1 hora você pode devolver a bicicleta, e após 15 minutos retirar outra.

Edifício - Faria Lima
Edifício – Faria Lima
Verificações importantes antes de liberar a bicicleta da estação Bike Sampa

Utilizei as bicicletas do Bike Sampa por 5 meses, e neste tempo, fui apendendo a verificar alguns itens importantes. Como as bikes são utilizadas por muitas pessoas, e nem todos são tão cuidadosos, sempre há algum detalhe que pode tornar sua pedalada não tão prazerosa.

  1. Verifique no app qual estação mais próxima de você e se ela está on line;
  2. Verifique se as bicicletas estão realmente disponíveis, a cestinha com o número delas, no aplicativo, deve estar em laranja;
  3. Verifique se os freios não estão muito duros, ou sem funcionamento;
  4. Gire as duas rodas verificando se estão livres, freie a bicicleta e gire as rodas novamente e veja se continuam livres;
  5. Com o mesmo processo acima você testa se os freios funcionam;
  6. Aperte os pneus e verifique se não estão furados;
  7. Verifique se o pesinho está inteiro e funcionando, pode parecer bobagem, mas ele faz falta na hora de parar a bike;
  8. Gire o cambio, e veja se está funcionando normalmente ou pelo menos se encaixa nas marchas, ou se não está travado;
  9. Verifique se a alavanca do banco está funcionando normalmente para que você possa mudar sua altura conforme sua necessidade e trava-lo novamente;
  10. Verifique também se o banco não está travado.

Aluguel de bicicletas em São Paulo

Além do serviço de bicicletas Itaú, também é possível alugar bikes em outros pontos em São Paulo.

No parque Villa Lobos, há muitas bicicletas e triciclos. O valor do aluguel é de R$  10,00 a hora de uso da bicicleta e R$ 30,00 a hora de uso do triciclo. Também há aluguel de patins e equipamentos de segurança.

Na pedalada da semana passada vi que há um ponto de locação de bikes logo após o parque Villa Lobos, este realmente não sei o valor. Mas vou descobrir e conto a vocês aqui. O ponto fica no quarteirão seguinte do parque, sentido Vila Leopoldina.

Orquidário - Parque Villa Lobos
Orquidário – Parque Villa Lobos

Segundo informações no site do Parque do Ibirapuera é possível alugar bicicletas no portão 3, ao preço de R$ 5,00 a hora. No meu próximo passeio até o parque vou conferir esta informação.

Hoje não preciso mais depender do app ou de aluguel para andar de bicicleta, ganhei a minha no mês passado  \0/. E no dia das mães, qual foi a forma de comemoração? Pedalar em família e almoçar na Paulista. Espero que tenham gostado destas dicas sobre pedaladas em São Paulo. Logo trago mais informações sobre meus passeios de bike por aí. Porque agora em quase todas as nossas viagens procuramos uma magrela para dar uma pedalada. Até o próximo post.



Booking.com

3 Flares Twitter 0 Facebook 0 Pin It Share 0 LinkedIn 3 Google+ 0 Filament.io 3 Flares ×
Seguir Alessandra Lima:

SEO e Redatora

Sou Alessandra, uma pessoa apaixonada por viagens. Sou formada em Comércio Exterior e escrevo o blog De Cá Pra Lá desde 2014. Adoro ler e tirar fotos, principalmente das paisagens dos novos lugares que conheço. Seja bem vindo ao blog De Cá Pra Lá.

8 Respostas

  1. Andar de bike em São Paulo é cada vez mais um alternativa interessante.
    O post ficou bem completo, com boas dicas.

    • Olá Juliana, fico feliz que tenha gostado.
      Obrigada. Realmente seria ótimo poder utilizar este meio de transporte na cidade.
      Abraço,
      Alessandra.

  2. Que muito bom a ideia fazer os passeios pelas ciclovias com as bicicletas disponibilizadas pelo Bike Sampa, gostei bastante da sugestão. Vou tentar seguir um dia.

  3. Ótima dica, ainda quero muito conhecer várias cidades e é claro São Paulo de bicicleta! Bom mesmo saber as opções!

  4. Desde que SP tá com a ciclovia, não voltei na cidade! Deve ser uma delícia pedalar pra fugir um pouco do trânsito caótico da cidade. Pelo visto, a ciclovia tá organizada. Parabéns pelo post, adorei!

    • Oi Rayane,
      As ciclovias são muito boas e muitas são bem organizadas. Espero que cresçam.
      Este passeio é muito bom.
      Você vai adorar quando voltar.
      Abraço.

      Alessandra

Deixe uma resposta